Dinâmicas

BRINCADEIRAS

Jogos, dinâmicas e brincadeiras são instrumentos valiosos para a estimulação do desenvolvimento infantil. Não apenas o lúdico está em foco, mas a estimulação das diferentes habilidades e funções psicológicas superiores do sujeito.
Desenvolver brincadeiras e favorecer a participação das crianças nestas experiências é preocupação essencial de todos os que, direta ou indiretamente, lidam com estes sujeitos no dia-a-dia. Especialmente quando se leva em consideração a substituição progressiva das brincadeiras pelos instrumentos eletrônicos e tecnológicos que pouco estimulam o desenvolvimento das competências psicomotoras, afetivas e sociais.
Assim, aqui trazemos algumas sugestões de brincadeiras e dinâmicas diversas que podem se tornar um excelente aliado do professor em sala de aula no desenvolvimento das habilidades e competências curriculares, bem como para os diferentes atores sociais que atuam sobre o desenvolvimento infantil.

QUEM CONTA UM CONTO, AUMENTA UM PONTO

Materiais:
Objetos diversos
Caixa surpresa

Como brincar:
Os objetos deverão estar dentro da caixa surpresa.
O mediador iniciará uma história apresentando apenas uma frase da mesma. Cada criança, em sua vez, recontará a história e contribuirá acrescentando fatos a partir da retirada dos objetos da caixa surpresa.
Ao final, pode-se convidar as crianças a fazerem o registro escrito da história contada.

O EQUILIBRISTA

Materiais:
Objetos diversos: livro, bolas de tamanhos variados, peteca, caixa, dado etc.

Como brincar:
O objetivo da brincadeira é fazer com que as crianças tentem equilirar os objetos nas diferentes partes do seu corpo: cabeça, mão, braço, pé etc.
Assim, as crianças devem ser divididas em grupos e organizadas em fila, sendo que cada uma terá sua vez de participação. A primeira da fila, deverá equilibrar o objeto e caminhar (ida e volta) até o ponto combinado. Caso ela deixe o objeto cair, deverá voltar à fila e reiniciar o caminho. Chegando de volta à sua fila, vai o próximo.
Ganha o grupo que primeiro conseguir cumprir o circuito por todos os mebros.

CAMUFLAGEM

Materiais:
Objetos diversos

Como brincar:
O objetivo da brincadeira é estimular a capacidade de memória e percepção dos participantes.
A cada rodada, um participante será o escolhido para deixar o ambiente. Na sua saída, um dos objetos deverá ser escondido em local que favoreça a sua camuflagem. No regresso ao ambiente, o participante deverá não somente identificar qual o objeto falta no contexto, mas, também, encontrá-lo.

ACERTANDO O ALVO

Materiais:
Pedras, bolinhas de papel, petecas etc.

Como brincar:
Traçar alvos no chão, que podem ser linhas paralelas em distância progressiva, círculos concêntricos, ou círculos/quadrados separados.
Cada jogador deve, em sua vez, tentar atirar a pedra no alvo pré-determinado.
Pode-se atribuir pontuação a cada linha ou círculo, de modo que o jogador acumula pontos ao acertar o alvo.
Pode-se, também, fazer buracos no chão ou utilizar baldes como alvos.

TEIA DE ARANHA

Materiais:
Barbante

Como brincar:
Aproveitando o mobiliário local, criar uma 'teia de aranha' com o barbante. Em sua vez, cada criança deverá passar pela teia procurando evitar tocar no barbante.
Ganha aquele que não tocar ou que menos tocar no barbante.
Para facilitar a identificação do toque, pode-se amarrar objetos que emitam sons, como chocalhos, ao serem balançados no barbante ao toque.

ESTIMANDO QUANTIDADES

Materiais:
Objetos diferentes.

Como brincar:
O ojetivo da brincadeira é estimular a capacidade de percepção.
As crianças podem ser divididas em grupo que competirão etre si.
Em um espaço qualquer, sala de aula, jardim, parque etc, as crianças deverão tentar advinhar a quantidade de objetos nele existentes. Quantas folhas ou pedras existem no espaço de 4 X 4 cm do jardim? Quantos lápis há no porta-treco? Quantos brinquedos há na caixa?
Ganha o grupo que acertar o número ou se aproximar dele.

O RABO DO BURRINHO

Materiais:
Prendedor de roupa
Barbante

Como brincar:
Fazer um 'rabinho' com o prendedor e o barbante.
Uma criança será escolhida para colocar o rabo no burrinho. Ao sinal, ela deverá correr atrás das demais crianças do grupo para tentar prender o rabo na roupa de um dos colegas. Aquele em quem o rabinho for colocado, passará a ser o burrinho e procurará prender o rabo em outro colega.

CIRCUITO DESAFIANTE

Materiais:
Móveis diversos, cordas, bolas, babolês, barbantes, pneus etc.

Como brincar:
Em um espaço de tamanho razoável, dispor os diferentes objetos, de modo que eles se organizem como um circuito de desafios a serem transpostos com o corpo: passar por debaixo da mesa, pular o barante, andar por cima da corda, pular dentro do pneu etc. A criaça deverá passar por todo o circuito sem mover ou tirar os objetos do lugar.
Para aumentar o grau de dificuldade da atividade, pode-se variar a atividade estabelecendo tempo, fazendo duplas, amarrando as pernas ou os braços.

ESTOURO

Materiais:
Balões
Barbante

Como brincar:
Cada criança terá um balão cheio preso à sua perna. A tarefa será estourar o balão do colega, sem deixar que o seu seja estourado pelos demais. Ganha aquele que for o último com o balão cheio.
Pode-se variar a brincadeira criando pares, em que um defende o balão do outro. Nesta variação, ganha a dupla que ficar por último com o balão cheio.

CABRA-CEGA

Materiais:
Venda para olhos

Como brincar:
Uma criança será escolhida para ser a Cara-cega. Seus olhos devem ser vendados e ela deverá ser rodopiada por 5 voltas. As demais crianças se espalharão pelo ambiente. A cabra-cega, então, deverá ir circulando pelo espaço até encontrar e tocar outra criança. A criança que for tocada pela cabra-cega, assume seu lugar.

DANÇA DA LARANJA

Materiais:
Laranjas
Apareho de som

Como brincar:
Em duplas, as crianças deverão dançar uma música com a laranja entre as testas, sem deixar que a laranja caia. Ganha a dupla que ficar por último sem deixar a laranja cair.

VIVO OU MORTO ANIMAL

Materiais:
Não há.

Como brincar:
Esta brincadeira é uma variação da conhecida brincadeira 'Vio ou morto'. Aqui o comando será a reprodução de um som de animal. As crianças, por sua vez, deverão imitar o comportamento do animal em questão. A cada mudança de som, as crianças deverão também modificar o comportamento. Ou seja, se o líder emitir um miado, os participantes deverão imitar um gato. Se o líder emitir cum latido, as crianças deverão imitar um cachorro.
Aquele que errar o comportamento ou não mudar após o sinal, estará fora da brincadeira até o final da jogada.
Ganha a brincadeira aquele que ficar por último, não errando o comportamento.

CORRIDA DO OVO

Materiais:
Ovos cozidos
Colheres

Como brincar:
As crianças deverão ser divididas em grupos e dispostas em fila. A primeira criança da fila, deverá percorrer o caminho estabelecido equilibrando o ovo na colher que deverá estar na boca, sem deixá-lo cair. Caso o ovo caia, a criança deverá voltar ao ínício da fila e reiniciar o caminho. Chegando de volta à sua fila, segue a próxima até que todas tenham participado da corrida. Ganha a equipe que concluir primeiro o percurso.

MEU CANTINHO

Materiais:
Não há.

Como brincar:
Esta brincadeira é uma variação da conhecida 'Corre-Cutia.
Deve-se desenhar posições no chão, em disposição circular, em um número a menos que o total de participantes. As crianças deverão assumir, cada uma, uma posição. A criança que sobrar, deverá pedir 'um cantinho' para as demais, com o objetivo de ter seu cantinho. As crianças do cantinho, por sua vez, deverão trocar, entre si, suas posições sem deixar que a criança que sobrou tome seu lugar. A criança que sobrou deve ficar atenta para ocupar o cantinho daqueles que estão trocando. Assim, se na troca de posições, a criança do centro ocupar, primeiramente, a posição daquela que está trocando, esta deverá pedir cantinho e aquela trocar de cantinho.

CORRIDA DO SACO

Materiais:
Sacos grandes

Como brincar:
As crianças deverão ser divididas em grupo e dispostas em fila. Em sua vez, cada criança deverá fazer o percurso estabelecido, pulando dentro do saco, sem cair. Caso caia, ela deverá voltar à fila e reiniciar o percurso. Chegando de volta à fila, a próxima criança fará o percurso até que todas participem.
Ganha a equipe que primeiro fizer o percurso.

DESCOBRINDO MEDIDAS

Materiais:
Fita métrica ou metro
Lápis
Papel

Como brincar:
O objetivo da brincadeira é estimular o conhecimento das medidas.
Assim, as crianças devem ser levadas a explorar um ambiente, descobrindo a medida dos diferentes objetos, construções, plantas, pessoas, partes do corpo etc.
Pode-se variar levando as crianças a elaborarem estimativas sobre o alvo a ser medido.
Pode-se, ainda, utilizar as medidas como referências para a realização de problematizaões das situações exploradas.

AFUNDA OU BÓIA?

Materiais:
Objetos variados
Recipiente grande
Água

Como brincar:
O recipiente deve estar cheio de água. Individualmente ou em grupos, as crianças deverão adivinhar se o objeto apresentado afundará na água ou bioará. Ganha a criança ou equipe que tiver o maior número de adivinhações.

BAFO DE TAMPINHAS

Materiais:
Tampinas de garrafa
Bola de borracha pequena.

Como brincar:
Esta brincadeira é uma variação da conhecida brincadeira 'Bafo' de figurinhas.
Aqui, as tampinhas de garrafa deverão estar dispostas próximas uma a outra no chão. Uma criança por vez, deverá arremessar a bola de borracha sobre as tampinhas com o objetivo de virá-las. As tapinhas que virarem na jogada serão retiradas da jogada e se constituirão em pontos para o jogador. O próximo jogador procede da mesma forma até que as tampinhas se acabem. Ganha aquele que somar maior número de tampinhas.
Pode-se variar a brincadeira estabelecendo que a bola, antes de atingir as tampinhas, pingue um determinado número de vezes no chão.

JOGO DA CHARADA

Materiais:
Não há.

Como brincar:
As crianças deverão estar distribuídas em grupo. Cada grupo deverá, em sua vez, lançar uma charada ao grupo oposto que terá que adivinhá-la. ão adivinhando, o ponto irá para a equipe que lançou o desafio.
Ganha o grupo com maior pontuação.

ARREMESSANDO

Materiais:
Bola
Quadra de basquete ou objeto que simule a cesta.

Como brincar:
No chão da quadra ou do local escolhido, desenhar círculos em distanciamento progressivo da cesta ou alvo.
Assim como na amarelinha, a criança deverá iniciar arremessando a bola na cesta/alvo, a partir do círculo mais próximo, com o objetivo de acertar a cesta. Na medida em que acerta o alvo, o ponto de arremesso distancia-se. Ganha aquele que alcançar a última posição.

GOLFE COM VASSOURA

Materiais:
Bola média
Vassoura
Caixa ou balde

Como brincar:
O balde ou a vassoura deverá ficar em um lugar fixo.
Cada criança, em sua vez, deverá arremessar a bola, iniciando do ponto de partida, utlizando a vassoura, com o objetivo de que ela entre no alvo (bade ou caixa). A cada acerto, a criança soma um ponto. Ganha aquela que tiver maior soma de pontos.
Pode-se variar o jogo criando obstáculos no caminho entre bola e caixa, como buracos ou disposição de objtos diversos. A bola deverá atingir o alvo sem acertar os obstáculos. Acertando um dos obstáculos, a bola volta ao ponto de partida.

QUEIMADA

Materiais:
Bola
Campo/ quadra etc.

Como brincar:
As crianças devem ser agrupadas em dois times. O campo, dividido em dois espaços.
Cada grupo ocupa um espaço do campo e decidem quem começa o jogo.
O objetivo do jogo é acertar a bola em todas as crianças do time oposto. Assim, o primeiro time joga a bola tentando acertar ('queimar') alguém, na linha mediana do campo. Os jogadores devem fugir da bola dentro dos limites do campo, não podendo ultrapassá-los. A jogada seguinte é do próximo time.
Se alguma criança for acertada ('queimada'), esta deve se dirigir ao oposto do seu campo, por trás do time adversário, de onde poderá pegar a bola que ultrapassar os limites do time adversário e tentar 'queimar' um colega. Se, na primeira jogada após ter sido queimada, a criança 'queimar' um colega do time adversário, ela poderá voltar ao seu time.
Ganha o time que queimar todos os adversários primeiro.

CORRE CUTIA

Materiais:
Um objeto pequeno, como lenço, bola, pedra, peteca etc.

Como brincar:
As crianças devem se sentar em círculo, ficando uma fora dele, em pé (a "cutia").
Todos começam a cantar, batendo palmas: "Corre cutia, de noite e de dia, debaixo da cama da sua tia". Enquanto cantam, a criança que está fora do círculo, corre em volta dele escolhendo um colega para entregar o objeto. Escolhido o colega, a criança deixa o objeto no chão, em suas costas, e começa a correr dando a volta no círculo. A criança escolhida levanta-se também e corre atrás da primeira. Aquela que chegar a posição vazia e sentar-se, sem ser pega fica no círculo, enquanto a outra será a "cutia". Se for pega, ela deverá novamente ser a "cutia".

TELEFONE SEM FIO

Materiais:
Não há.

Como brincar:
As crianças devem estar sentadas em círculo. O jogador que começa a brincadeira deve falar uma palavra no ouvido do colega sentado a sua direita, o qual por sua vez repassa ao próximo. O jogo continua, até que todos tenham dito a palavra ao colega, de modo que ela chegue naquele que o começou.
A diversão da brincadeira consiste na comparação da palavra inicial com aquela que foi dita por último. As crianças podem ser estimuladas a pensar nas variações de som e nos efeitos da mudança de mensagem.
A brincadeira pode ser variada em nível de dificuldade, conforme idade das crianças, em que, ao invés de palavras, sejam faladas frases.

MENSAGEM SECRETA

Materiais:
Folhas de papel
Lápis
Borrachas

Como brincar:
O objetivo da brincadeira é trabalhar com a codificação das mensagens, levando as crianças a pensarem esta relação na própria língua portuguesa.
Em grupos, as crianças devem ser estimuladas a criarem, coletivamente, símbolos arbitrários para significarem cada letra do alfabeto.
Criado no novo código, as crianças podem criar livremente mensagens "secretas" e trocá-las com os colegas.

ADEDONHA

Materiais:
Lápis
Folhas de papel
Borrachas

Como brincar:
O jogo é individual. Entretanto, coletivamente devem ser combinadas as categorias de palavras a serem trabalhadas (nomes de pessoas, carros, frutas, cidades, objetos, adjetivos, comidas etc).
Ao sinal (final da fala coletiva "Adedonha"), cada criança deverá mostrar uma quantidade de dedos, que a ser relacionada a letra do alfabeto na referida posição da quantidade de números contados (2 dedos - letra B; sete dedos - letra G, por exemplo).
Estabelecida a letra, todos devem trabalhar o mais rápido possível, escrevendo em seu papel, palavras das categorias combinadas que começe com a letra em questão. O primeiro a terminar deverá falar "Adedonha!", significando que o tempo se esgotou para todos.
O passo seguinte, é fazer a correção e pontuação das palavras, sendo que, para palavras iguais, atribui-se 5 pontos e, para palavras diferentes, 10 pontos.
Ao final do jogo - a ser estabelecido pelo grupo, ganha quem somar a maior quantidade de pontos.

BILHAR DE BILOCAS

Materiais:
Bolas pequenas, bilocas etc.

Como brincar:
No chão, deve ser traçado um círculo, onde as bilocas deverão ser dispostas.
Cada jogador fica com uma biloca (que deverá ser identificada para não se misturar com as demais). O primeiro jogador deverá jogar a sua biloca nas demais, tentando fazer com que as bilocas do centro desloquem-se para fora do círculo. Aquelas que saírem, serão computadas como seus pontos. Ó próximo jogador, procede da mesma forma.
O jogo termina quando todas as bilocas tiverem sido jogadas para fora do círculo. Ganha aquele que tiver maior soma de pontos.
O jogo pode ser variado utiliando-se gravetos, no lugar da biloca individual. Assim, os jogadores deverão empurrar as bilocas com o graveto, como em um jogo de bilhar.

SIGA AS PISTAS

Materiais:
Objetos variados.
Folha de papel
Lápis

Como jogar:
Este jogo é como uma brincadeira de detetive. Consiste em esconder objetos em um espaço combinado para que os participantes os encontre seguindo as pistas deixadas.
Assim, as crianças são divididas em grupos e, cada grupo terá uma quantidade determinada de objetos para achar. Para cada grupo é entregue uma pista que indica o local onde o primeiro objeto está escondido. Sua missão é decifrar a pista e achar o objeto. Para cada objeto, deve haver uma nova pista a ser seguida.
Ganha o grupo que encontrar todos os objetos primeiro.
O coordenador da brincadeira deve preocupar-se em elaborar pistar conforme a idade das crianças que estão brincando, de modo que elas se constituam em desafios a serem transpostos. Nem muito fácil, nem muito difícil.

DINÂMICAS

DINÂMICA DO BARBANTE

Objetivos:
Diversos (apresentação do grupo, tempestade de ideias etc).

Materiais:
Barbante

Instruções:
A depender do objetivo da atividade, a dinâmica consiste em passar o barbante entre os participantes, construindo uma teia. Assim, os participantes devem estar dispostos em círculo, em que o primeiro  apresenta-se, por exemplo, dizendo seu nome e outros dados pessoais, e joga o rolo de barbate para outro que deverá proceder da mesma forma. A dinâmica segue até que todos tenham se apresentado.
Ao final, avalia-se o resultado da dinâmica (a teia de barbate que se formou ao centro) e suas implicações: coesão do grupo, participação, coletividade etc.

ACERTANDO O ALVO

Objetivos:
Trabalhar a união, raciocínio, coordenação.

Materiais:
Barbante
Pincel ou caneta
Garrafa pet

Instruções:
Em círculo, cada participante receberá um pedaço de barbante de tamanho razoável (suficiente para dar a volta em sua cintura e chegar ao centro do círculo), que será unido aos demais no centro. Na extremidade central, deverá ser amarrado uma única caneta, pincel ou similar, de modo que ela fique pendurada em posição vertical. Também, no centro do círculo, no chão, deverá estar uma garrafa pet aberta para receber a ponta da caneta.
O objetivo da dinâmica é fazer com que o grupo unido, consiga colocar a caneta dentro da garrafa.
Como motivador, a garrafa pode estar cheia de docinhos para os participantes.

APRESENTANDO

Objetivos:
Apresetnação do grupo

Materiais:
Não há.

Instruções:
Em círculo, cada participante deverá apresentar o colega ao lado a partir da escolha de uma fruta, animal, objeto (critério a ser definido pelo moderador), justificando-se.
Cabe ao moderador fazer mediações sempre que necessário.
Uma variação é seguir a apresentação pessoal, ou seja, apresentar-se a partir do critério estabelecido.
Ao final, deve-se proceder a discussão coletiva da dinâmica.

O ANIMAL

Objetivos:
Apresentação

Materiais:
Não há.

Instruções:
Cada participante, pensando em suas características pessoais, deverá escolher um animal que se assemelhe a tais características. A apresentação ocorrerá através de mímica, em que o sujeito deverá representar, sem palavras, o animal escolhido para que o grupo adivinhe.
Ao final, deve-se proceder a discussão coletiva da dinâmica.

EU SOU

Objetivos:
Apresentação.

Materiais:
Folhas de papel
Lápis
Alfinetes ou fita adesiva

Instruções:
Em suas costas, cada participante deverá fixar a folha de papel, em branco.
Com uma música ambiente, os participantes deverão circular pela sala escrevendo, para cada colega, uma característica que atribua a ele.
Após um período de tempo, todos deverão retirar sua folha e fazer a leitura das 'suas características'. Os participantes deverão ter espaço de fala para discutir sobre as considerações do grupo. O moderador deverá fazer as mediações quando necessário.
Ao final, deve-se proceder a discussão coletiva da dinâmica.

CARRO, FRUTA, ANIMAL

Objetivos:
Apresentação.

Materiais:
Folha de papel
Lápis ou caneta

Instruções:
Cada participante deverá escrever em sua folha, sem deixar que os demais vejam, um carro, uma fruta e um animal com o qual se identifique, por suas características. Em seguida, as folhas deverão ser misturadas e entregues aleatoriamente no grupo.
A tarefa será, então, identificar o dono daquelas característcas recebidas.
Ao final, deve-se proceder a discussão coletiva da dinâmica.

JOGUE A BOLA
Objetivos:
Interação grupal.

Materiais:
Não há.

Instruções:
Os participantes deverão estar em pé e em círculo. A brincadeira consiste em jogar entre os participantes uma bola imaginária. Esta bola pode ter tamanhos, formas, pesos variados conforme a interpretação do jogador. Entretanto, assim como a bola for passada ela deverá ser recebida. Ou seja, se na interpretação a bola passada for pesada, o participante que a receber, deverá recebê-la como se pesada fosse. A forma da bola somente poderá ser alterada no momento do passe.
Ao final, deve-se proceder a discussão coletiva da dinâmica.

FORMANDO GRUPOS

Objetivos:
Interação grupal, apresentação.

Materiais:
Apito (opcional)

Instruções:
Ao som de uma música ambiente, os participantes deverão circular livremente pela sala. Ao sinal (som de palma ou apito, por exemplo), os participantes deverão se reunir na quantidade de sinais emitidos (se cinco palmas, cinco sujeitos). No grupo, os integrnates poderão fazer uma breve apresentação pessoal.
A dinâmica segue desfazendo-se os grupos para renová-los.
Deve-se orientar que os participantes procurem reunir-se com pessoas diferenciadas.
Ao final, deve-se proceder a discussão coletiva da dinâmica.

Eventos

V Conferencia Latinoamericana de Promocíon de la Salud y Educacíon para La Salud
Local: Cidade de México - México D.F.
Data: 10 a 13 de abril de 2012
Informações e inscrições: orla.rcm@upr.edu ; http://www.promocion.salud.gob.mx/dgps/interior1/5ta_conferencia.html
IX Congresso da ALAPCO - Associação Latino-americana de Psicoterapias Cognitivas
Local: UERJ - Rio de Janeiro - RJ
Data: 12 a 14 de abril de 2012
Tema: "Terapias Cognitivas: Agregando Novos Saberes"Inscrição de trabalhos: até 30 de novembro de 2011
Informações e inscrições: info@alapco.com;
https://ssl476.locaweb.com.br/creacteve/eventos/reserva_pt.aspx?EventoID=95&lang=pt-br


IV Congresso da União Latinoamericana de Psicologia
Local: Montevideu - Uruguai
Data: 26 a 28 de abril de 2012
Tema: "Construindo a identidade latino-americana da Psicologia"
Informações e inscrições: ulapsi2012@gmail.com ; www.ulapsi.org.br/site/ulapsi.aspx

III Congresso Latino Americano de Análise Bioenergética
Local: São Paulo - SP
Data: 07 a 09 de junho de 2012.
Informações e inscrições: http://www.analisebioenergetica.com/site/index.php?central=conteudo&id=172&perfil=1&idEdicao=0

XVIII Congreso Internacional de Psicoterapia de Grupo y Procesos Grupales
Local: Centro de Convenciones Cartagena de Indias Julio Cesar Turbay Ayala - Cartagena, Colombia
Data: 16 a 21 de julho
Tema: "Entre Mundos y Culturas: Transformacion Social"
Informações e inscrições: http://www.iagpcongress.org/index.php?la=es

International Congress of Psychology
Local: Cape Town, South Africa
Data: 22 a 22 de Julho
Informações e inscrições:Tel.: +27 (11) 486 3322 Facsimile: +27 (11) 486 3266/77; info@icp2012.com; http://www.icp2012.com

120th Annual Convention of the American Psychological Association
Local: Orlando, Florida
Data: 2 a 5 de agosto
Informações e inscrições: http://www.apa.org/convention/index.aspx

3rd International Conference on Education and Educational Psychology
Local: Istanbul, Turkey
Data: 10 a 13 de outubro
Informações e inscrições: http://www.iceepsy.org/

XVI Congreso Latinoamericano de Sexología y Educación Sexual
Local: Medellín - Colombia: Hotel Nutibara - Calle 52 A # 50-46 Frente al Mudeo Antioquia
Data: 10 a 13 de outubro
Tema: "Sexualidad: Ciencia y Arte del Nuevo Milenio"
Informações e inscrições: Tel.: (57)(4) 265 4477 - 351 2624 ; gerencia@cepicolombia.com ; http://www.clases2012.com/clases2012

VII International Conference on the Dialogical Self
Local: Athens, Georgia, USA
Data: 25 a 28 de outubro
Informações e inscrições: bfecho@uga.edu ; http://www.coe.uga.edu/dialogicalself2012

Congresso Educador
Tema: Família, Sociedade e Escola: onde pretendemos chegar? Data: 16 a 19 de maio de 2012
Informações:http://www.futuroeventos.com.br/educar/congresso-educador/

III SIMPÓSIO NACIONAL DISCURSO, IDENTIDADE E SOCIEDADE
Data: 14, 15 e 16 de fevereiro
Local: Instituto de Estudos da Linguagem - Unicamp , SP
Informações: http://www.iel.unicamp.br/sidis/

I° CIFLE - Colóquio Internacional de Formação de professores de línguas estrangeiras: desafios da aprendizagem e do ensino
data: 16 e 17 de março
Local: UFRJ – Campus da Praia Vermelha
Informações: http://www.forproli.com.br/cifle/

II Simpósio Internacional do Núcleo Interdisciplinar de Estudos da Linguagem – II SINIEL
Data: 18 e 20 de abril
Local: Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE
Informações: http://www.niel-ufrpe.com.br/siniel.html

2º CIELLI – Colóquio Internacional de Estudos Linguísticos e Literários e 5º CELLI – Colóquio de Estudos Linguísticos e Literários
Data: 13, 14 e 15 de junho
Local: UEM – Universidade Estadual de Maringá
Informações: http://www.cielli.com.br/

18º Congresso de Leitura do Brasil (COLE)
Data: 16 a 20 de julho de 2012
Local: UNICAMP – Campinas, SP
Informações: http://alb.com.br/noticia/18%C2%BA-cole-congresso-leitura-0

XVI ENDIPE
Data: 23 a 26 de julho de 2012
Local: Campinas – SP
Informações: http://www.endipe2012.com.br/

IX ANPED SUL – Seminário de Pesquisa em Educação da Região Sul
Data: 29 de julho a 01 de agosto
Local: Universidade de Caxias do Sul
Informações: http://www.ucs.br/ucs/eventos/anped_sul_2012/apresentacao


Cursos em Psicologia e Educação - 2012

PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA ANALÍTICA E RELIGIÃO OCIDENTAL E ORIENTAL
Local: ICHTHYS INSTITUTORUA FERNANDO CRETELLA, 84 - CURITIBA
Informações: FONE: 4133579895; ichthys@ichthysinstituto.com.br

PSICOSSOMÁTICA E PSICOONCOLOGIA A LINGUAGEM DO CORPO NO ADOECER
Local: CEPPS CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM PSICOLOGIA E SAÚDEAV.
Período: 14 de janeiro de 2012
Informações: FONE: 1134768365; cepps@cepps.com.br

COMPLEMENTAÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA DO TRÂNSITO - INTENSIVO
Período: 14 a 27 de janeiro de 2012
Local: BELO HORIZONTE - MG
Inscrições: fone: 3125178750; 3125178799; mailto:bh@posgraduar.com.br

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO PSICOLOGIA JURÍDICA
Período: 16/1/2012 a 16/1/2014
Local: IPEBJ EDUCACIONAL,RIBEIRÃO PRETO-SP)Informações:FONE: 1636241724; ipebj@ipebj.com.br Para mais informações, clique aqui e acesse o site.

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ARTETERAPIA
Período: 28/1/2012 a 7/7/2012
Local: INSTITUTO BAURUENSE DE PSICODRAMA
Informações: Fone: 1432243042; mailto:ibaponline@ig.com.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICODRAMA
Período:28/1/2012 a 6/10/2013
Local: INSTITUTO BAURUENSE DE PSICODRAMA Informações:FONE: 1432243042 mailto:ibaponline@ig.com.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TERAPIA DE CASAIS E FAMÍLIAS
Período: 28/1/2012 a 5/10/2013
Local: INSTITUTO BAURUENSE DE PSICODRAMA Informações: FONE: 1432243042; mailto:ibaponline@ig.com.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA EM ÁREA ESPECÍFICA NA SAÚDE MENTAL

Período:1/2/2012 a 31/1/2013
Local:IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO PAULO
Informações: FONE: 1121767980: mailto:cepsicol@santacasasp.org.br

PÓS-GRADUAÇÃO (LATO SENSU) EM PSICOLOGIA HOSPITALAR
Período: 1/2/2012 a 1/4/2013
Local:HOSPITAL SANTA PAULA - VILA OLÍMPIA - SÃO PAULO
Informações: FONE
: 1155358474 1124763371; mailto:contatos@unisaopaulo.com.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA EM ÁREA ESPECÍFICA NO HOSPITAL GERAL
Período:1/2/2012 a 31/1/2013
Local:IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO PAULO
Informações: FONE: 1121767980;mailto:cepsicol@santacasasp.org.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA NA SAÚDE MENTAL
Período: 1/2/2012 a 31/1/2013
Local:IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO PAULO
Informações: FONE: 1121767980; mailto:cepsicol@santacasasp.org.br

FORMAÇÃO EM TERAPIA PSICOCORPORAL MORFOANALITICA
Período: 2/2/2012 a 2/2/2015
Local:RIBEIRÃO PRETO-SPRECANTO FELIZ - RECREIO INTERNACIONAL
Informações: FONE: 1636212314 1138623912 mailto:marcia.lavaqui@hotmail.com

CURSO LIVRE DE FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE
Período:2/2/2012 a 13/12/2012
Local:SOCIEDADE PAULISTA DE PSICANÁLISE;
VILA MARIANA - SÃO PAULO
Informações: FONE: 1155396799; mailto:sppsic4@terra.com.br

PÓS-GRADUAÇÃO EM GERIATRIA E GERONTOLOGIA - TEÓRICO E PRÁTICO
Período: 6/2/2012 a 4/2/2013
Local:CEPPS CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM PSICOLOGIA E SAÚDE
Informações: FONE: 1134768365 mailto:cepps@cepps.com.br

PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA HOSPITALAR E DA SAÚDE
Período: 8/2/2012 a 8/2/2014
Local:CEPPS CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM PSICOLOGIA E SAÚDE
Informações: FONE: 1134768365; imailto:info@cepps.com.br

III CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DEPENDÊNCIA QUÍMICA DO GREA - HCFMUSP
Perído: 10/2/2012 a 9/3/2013
Local:INSTITUTO DE PSIQUIATRIA DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS
Informações: FONE: 1130696960; mailto:grea@usp.br

III CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DEPENDÊNCIA QUÍMICA
Perído: 10/2/2012 a 9/3/2013
Local:INSTITUTO DE PSIQUIATRIA - HC FMUSPRUA
Informações: FONE: 1126617891 1126616960; mailto:grea@usp.br

CURSO: O DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL DO INDIVÍDUO (WINNICOTT)
Perído:11/2/2012 a 9/6/2012
Local:NEPA-NÚCLEO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS DE ARAÇATUBA
Informações: FONE: 1836253881;mailto:nepa@nepa.com.br

A TÉCNICA NA PSICANÁLISE DE CRIANÇAS
Perído:11/2/2012 16/6/2012
Local:NEPA-NÚCLEO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS DE ARAÇATUBA
Informações: FONE: 1836253881 ; mailto:nepa@nepa.com.br

PÓS-GRADUAÇÃO (LATO SENSU) EM PSICOPATOLOGIA E DEPENDÊNCIA QUÍMICA
Perído: 11/2/2012 a 21/7/2013
Local:AUDITORIO DO HOTEL MERAKAV. - SÃO PAULO
Informações: FONE: 1155358474; 1124763371; mailto:contatos@unisaopaulo.com.br

XII ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA HOSPITALAR E DA SAÚDE - TEÓRICO E PRÁTICO
Perído: 11/2/2012 a 8/2/2014
Local:CEPPS CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM PSICOLOGIA E SAÚDE
Informações: FONE: 1134768365; mailto:info@cepps.com.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA HOSPITALAR
Perído:18/2/2012 a 25/2/2012
Local:HOSPITAL ISRAELITA ALBERT EINSTEIN - SÃO PAULO
Informações: FONE: 1121511233; mailto:psicologia@einstein.br

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM CIÊNCIAS FORENSES
Perído:24/2/2012 a 24/2/2014
Local:IPEBJ EDUCACIONAL,RIBEIRÃO PRETO-SP
Informações:FONE: 1636241724; mailto:ipebj@ipebj.com.br

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM CRIMINOLOGIA
Período:24/2/2012 a 24/2/2014
Local:IPEBJ EDUCACIONAL, RIBEIRÃO PRETO-SP
Informações: FONE: 16362417; ipebj@ipebj.com.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TEORIA E CLÍNICA PSICANALÍTICA "DE FREUD A LACAN E WINNICOTT'
Período:1/3/2012 a 5/12/2013
Local:CENACES CENTRO NACIONAL DE CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO
Informações: FONE: 1130829800; 1130829544; cenaces@cenaces.com.br

RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM ONCOLOGIA PEDIÁTRICA UNIFESP
Período: 1/3/2012 a 1/3/2014
Local:UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
Informações: FONE: 1155764717; coremu@unifesp.br

IV CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA HOSPITALAR E DEMAIS INSTITUIÇÕES DE SAÚDE
Período: 5/3/2012 a 5/4/2013
Local:HOSPITAL DO CORAÇÃO - SÃO PAULO
Informações:FONE: 1130536611; esppsico@hcor.com.br

X CURSO DE EXTENSÃO EM PSICOLOGIA HOSPITALAR
Período: 5/3/2012 a 30/3/2013
Local:HOSPITAL DO CORAÇÃO - SÃO PAULO
Informações: SFONE: 1130536611; esppsico@hcor.com.br

CURSO DE FORMAÇÃO EM GESTALT-TERAPIA
FORMATO SEMANAL
Período: 6/3/2012 a 30/4/2014
Local: INSTITUTO GESTALT DE SÃO PAULO Informações:FONE: 1138428939; igsp@gestaltsp.com.br

CURSO DE FORMAÇÃO EM GESTALT-TERAPIA
Período:6/3/2012 a 30/3/2014
Local:INSTITUTO GESTALT DE SÃO PAULO
Informações:FONE: 1138428939; 1138491983; igsp@gestaltsp.com.br

CURSO: ABORDAGEM PSICANALÍTICA DOS TRANSTORNOS PSICOSSOMÁTICOS
Período:17/3/2012 a 16/6/2012
Local:NEPA-NÚCLEO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS DE ARAÇATUBA
Informações:FONE: 1836253881; nepa@nepa.com.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA NA REDE BÁSICA DE ATENÇÃO À SAÚDE
Período: 20/3/2012 a 20/5/2013
Local: FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA DE SÃO PAULO
Informações:FONE: 1133677888; pos.graduacao@fcmscsp.edu.br

CURSO DE FORMAÇÃO EM GESTALT-TERAPIA COM CRIANÇAS
Local:INSTITUTO GESTALT DE SÃO PAULO
Informações: 1138428939; 1138491983; igsp@gestaltsp.com.br

CURSO DE FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE
Período:27/3/2012 a 2/12/2014
Local: CENTRO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS
Informações: FONE: 1138642330; 1138650017; cep@centropsicanalise.com.br

Legislações

- Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (LDB): estabele as diretrizes e bases da educação no Brasil.



- Lei Federal nº 8.069, de 13 de julho de 1990 (ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente): dispõe sobre a proteção integral prioritária à criança e ao adolescente.



- Lei nº 10.098/94, de 23 de março de 1994: Estabelece as normas gerais e os critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências.



- Lei nº 10.436/02, de 24 de abril de 2002: Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e dá outras providências.



- Lei nº 7.853/89, de 24 de outubro de 1989: CORDE - Estabelece o apoio às pessoas portadoras de deficiência.



- Lei Nº 8.859/94: Modifica dispositivos da Lei nº 6.494, de 7 de dezembro de 1977, estendendo aos alunos de Ensino Especial o direito à participação em atividades de estágio.



- Decreto Nº 319/91, de 23 de agosto de 1991: dispõe sobre a integração dos alunos com necessidades especiais nas escolas regulares.



- Decreto Nº 186/08, de 24 de dezembro de 2008: Aprova o texto da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e de seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova Iorque, em 30 de março de 2007.



- Decreto nº 6.949/09, de 25 de agosto de 2009: Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova Iorque, em 30 de março de 2007.



- Decreto Nº 6.094/07, de 24 de abril de 2007: Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação.



- Decreto Nº 6.215/07, de 26 de setembro de 2007: institui o Comitê Gestor de Políticas de Inclusão das Pessoas com Deficiência – CGPD.



- Decreto Nº 6.214/07, de 26 de setembro de 2007: Regulamenta o benefício de prestação continuada da assistência social devido à pessoa com deficiência.



- Decreto Nº 6.571/08, de 17 de setembro de 2008: Dispõe sobre o atendimento educacional especializado.



- Decreto nº 5.626/05, de 22 de dezembro de 2005: Regulamenta a Lei 10.436 que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS.



- Decreto nº 2.208/97, de 17 de abril de 1997: Regulamenta Lei 9.394 que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional.



- Decreto nº 3.298/99, de 20 de dezembro de 1999: Regulamenta a Lei no 7.853, de 24 de outubro de 1989. Dispõe sobre a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, consolida as normas de proteção, e dá outras providências.



- Decreto nº 914/93, de 06 de setembro de 1993: estabelece a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência.



- Decreto nº 2.264/97, de 27 de junho de 1997: Regulamenta a Lei nº 9.424/96, que dispõe sobre o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério.



- Decreto nº 3.076/99, 01 de junho de 1999: Cria o CONADE (Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência).



- Decreto nº 3.691/00, de 19 de dezembro de 2000: Regulamenta a Lei nº 8.899/96 que concede Passe Livre às Pessoas Portadoras de Deficiência.



- Decreto nº 3.952/01, de 04 de outubro de 2001: dispõe sobre o Conselho Nacional de Combate à Discriminação.



- Decreto nº 5.296/04: Regulamenta as Leis n° 10.048 e 10.098 com ênfase na Promoção de Acessibilidade.



- Decreto nº 3.956/01, de 08 de outubro de 2001: Promulga a Convenção Interamericana para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Pessoas Portadoras de Deficiência.



- Resolução CNE/CEB Nº 2, de11 de setembro de 2001: institui as diretrizes nacionais para a educação especial na educação básica.



- Resolução CEDF nº 1/2005, 02 de agosto de 2005: estabelece normas para o Sistema de Ensino do Distrito Federal, em observância às disposições da Lei nº 9.394, de 20 dedezembro de 1996 - Diretrizes e Bases da Educação Nacional.



- Portaria nº 976/06, 05 de maio de 2006:estabelece os critérios de acessibilidade aos eventos do MEC.



- Portaria nº 1.793/94, de dezembro de 1994: Dispõe sobre a necessidade de complementar os currículos de formação de docentes e outros profissionais que interagem com portadores de necessidades especiais e dá outras providências.



- Portaria nº 3.284/03, de o7 de novembro de 2003: Dispõe sobre requisitos de acessibilidade de pessoas portadoras de deficiências, para instruir os processos de autorização e de reconhecimento de cursos, e de credenciamento de instituições.



–Portaria nº 319/99, de 26 de fevereiro de 1999: Institui no Ministério da Educação, vinculada à Secretaria de Educação Especial/SEESP a Comissão Brasileira do Braille, de caráter permanente



- Portaria nº 554/00, de 26 de abril de 2000: Aprova o Regulamento Interno da Comissão Brasileira do Braille.



- Portaria nº 8/01, de 23 de janeiro de 2001: estabelece sobre a necessidade de rever, atualizar e consolidar os procedimentos operacionais adotados pelas unidades de recursos humanos para a aceitação, como estagiários, de alunos regularmente matriculados e que venham freqüentando, efetivamente, cursos de educação superior, de

ensino médio, de educação profissional de nível médio ou de educação especial, vinculados à estrutura do ensino público e particular.



- Estratégia de Matrícula: documento anualmente elaborado pela SUBIP - Subsecretaria de Planejamento e Inspeção de Ensino, para normatizar o processo de matrícula na Rede Pública de Ensino do DF, para o ano letivo subseqüente, de acordo com o decreto no.28.007/2007, em conformidade com o artigo 104, parágrafo único, da resolução no. 01/2005-CEDF e o Regimento Interno da SEDF (SEEDF).



- Regimento Interno Escolar: instrumento que regulamenta a organização didático-administrativa das Instituições Educacionais da Rede Pública de Ensino do DF, nos termos da legislação pertinente. Aqui encontram-se informações sobre os diferentes tipos de Instituições de Ensino de acordo com seu atendimento e sua estrutura organizacional, pedagógica e administrativa (SEEDF).



- Convenção ONU Sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência 2007.



- Carta para o Terceiro Milênio, de 09 de setembro de 2009: pelo reconhecimento dos direitos humanos de qualquer cidadão.



- Declaração de Salamanca, de 1994: estabelece os Princípios , Política e Prática em Educação Especial



- Convenção da Guatemala, de 28 de maio de 1999: prevê a eliminação de todas as formas de discriminação contra pessoas com deficiência e o favorecimento da sua integração na sociedade, define a discriminação e dá outras providências.



- Declaração dos Direitos das Pessoas Deficientes: propõe o desenvolvimeto de ação conjunta e separada, em cooperação com a Organização,para promover padrões mais altos de vida, pleno emprego e condições dedesenvolvimento e progresso econômico e social de pessoas com defiência.



- Declaração Internacional de Montreal sobre Inclusão, de juho de 2001: constitui a Declaração mais recente sobre INCLUSÃO, obtida em importante Congresso. Internacional, realizado em Montreal, Quebec.